quinta-feira, 9 de maio de 2013

ENEM 2013 - Edital Liberado!


O Diário Oficial da União desta quinta-feira (09/05) traz publicado o edital do Exame Nacional do Ensino Médio 2013 (Enem). As inscrições para o exame começam na segunda-feira, dia 13, e terminam no dia 27 de maio. O pagamento da taxa de inscrição poderá ser feito até o dia 29, impreterivelmente. Entre as novidades desse ano, o aumento no rigor das correções, o incremento no número de pessoas envolvidas na aplicação e correção dos testes e a ampliação da faixa de isenção para estudantes carentes que agora vai até 1,5 salário mínimo per capita (em 2012 era de um salário). Alunos que estejam concluindo o Ensino Médio na rede pública também terão direito a isenção da taxa de R$ 35. A expectativa é de que seis milhões de estudantes se inscrevam no exame. "Mas é fundamental que além de se inscrever, o aluno faça as provas. Afinal, além de ser um excelente instrumento de aferição de conhecimento, o Enem possibilita o acesso a vários programas educacionais do governo", destacou o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, em entrevista coletiva na qual foram anunciadas as novas regras.

O ministro enumerou algumas das mudanças que implicarão em mais rigor na correção das provas. A pronta anulação de redações que fujam deliberadamente do tema proposto; a restrição na aceitação de desvios gramaticais ou de convenções, somente como excepcionalidade e quando não caracterizarem reincidência. Além disso, este ano, a discrepância entre as notas dos dois corretores independentes não pode ultrapassar 100 pontos – no ano passado, a discrepância era de 200 pontos. Se houver discrepância maior de 100 pontos, a redação passa por um terceiro corretor. Caso a discrepância permaneça, a correção é feita por uma banca de especialistas. Redações com discrepâncias maiores que 80 pontos entre as competências avaliadas também são corrigidas por um terceiro corretor.

"Em nossa avaliação, a correção das redações em 2012 foi muito positiva. Em um universo de 4 milhões, seis redações foram debatidas publicamente. Um percentual ínfimo diante da magnitude do exame. Mesmo assim, esse percentual nos incomodou, promoveu a discussão e resultou em novos aprimoramentos", lembrou o ministro.

O presidente do Inep, Luiz Cláudio Costa, acredita que com os novos critérios, uma em cada três redações possam sem encaminhadas ao terceiro corretor. "Aumentamos o rigor para acompanhar a crescente credibilidade do exame", afirmou Costa, que também anunciou o reajuste dos valores recebidos pelos corretores que passa a R$ 3 por prova. "Claro que também aprimoramos o treinamento desses corretores", frisou.

Provas


As provas serão realizadas nos dias 26 e 27 de outubro, sempre a partir das 13 horas (horário de Brasília). No primeiro dia de aplicação do Enem, os candidatos farão questões de ciências humanas e ciências da natureza. No segundo dia de provas, serão aplicadas as questões de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e matemática.

A previsão do MEC é de que mais de 6 milhões de pessoas façam o Enem este ano. A prova será realizada em 1.632 municípios brasileiros, em 15 mil locais de aplicação. A aplicação envolverá 600 mil profissionais, entre coordenadores, chefes de sala, fiscais e apoio. Este ano, o processo de certificação do Enem contará com 3.622 pontos de atenção. Entre as melhorias desta edição do Enem, o MEC e o Inep terão uma central de atendimento telefônico para todos os participantes que solicitarem cuidados específicos e diferenciados no dia das provas.

Assessoria de Comunicação do Inep

Nenhum comentário:

Postar um comentário