Tânia, "uma Certidão de Imortalidade"

 
Amiga do coração, esta expressão muito comoveu você quando leu essa referência ao nosso patrono Clóvis Tavares. Sua história a acompanhará pela eternidade afora, por tudo que você foi e ainda é para a educação em nossa cidade, em particular, para a nossa /sua querida escola.
 
Que palavras nesta hora a não ser as da Gratidão e as da Saudade? Então, gravo aqui um poema de meu filho sobre a SAUDADE, um dos poemas mais sentidos diante da ausência/presença de uma pessoa muito amada...
 
A saudade é como um verso
Que depois de escrito não se pode ler,
É um sol sem brilho, um mar sem ondas,
A saudade é tarde sem entardecer.
É estar contigo sempre,
E, na tua presença, não poder te ver.
A saudade é um sofrimento,
É mais do que um tormento,
É mais do que sofrer…
Ah! Sentir saudade… voz
Que diz o coração pra desaparecer.
E sumindo pouco a pouco,
Tão pequeno, a gente começa a morrer…
Mas a saudade não mata,
É luz de vela viva, e faz a gente ver
Que a saudade é outro coração
Que a gente tem, que faz o coração bater…

Luís Alberto Mussa Tavares
 
NOSSA SAUDADE INFINITA, PORQUE AMZIADE COMO A SUA É QUE NOS FAZ
ACREDITAR QUE O INFINITO EXISTE...
 
Hilda Mussa Tavares

Nenhum comentário:

Postar um comentário