Colégio Santos Dumont

Uma Escola com Asas

domingo, 5 de julho de 2015

Sobre a I Imersão Pedagógica

"Educar é como viver, exige a consciência do inacabado, porque a história em que me faço com os outros (...) é um tempo de possibilidades e não de determinismo."

Paulo Freire



O projeto político pedagógico do Colégio Santos Dumont neste ano de 2015 objetiva uma verdadeira virada ao propor a desescolarização dos antigos padrões de escola para vivenciar um novo paradigma inspirado na Escola da Ponte de Portugal.

Sentimo-nos como canta a grande poetisa Cecília Meireles em seu poema O Último Andar: "O último andar é muito longe: custa-me muito a chegar. Mas é lá que eu quero morar."

É lá que queremos chegar, neste último andar de onde é possível ter um olhar mais abrangente para o nosso educando e  ajuda- lo a tornar-se uma pessoa íntegra e feliz. 

A "I Imersão Pedagógica" vivenciada neste 4 de julho pelos educadores de nossa escola, abrangendo do porteiro à direção, representa um momento de "parada para reflexão" e consequente mudanças.

Constituiu-se numa agenda de trabalho intenso, voltada para a filosofia de valores que são radicalizados na Escola da Ponte, como: autonomia, responsabilidade e solidariedade, organizados em  três núcleos : iniciação, consolidação e aprofundamento e envolvendo as dimensões: artística, lógico-matemática, linguística, naturalista e pessoal/social.

O evento foi coordenado pela professora Guiomar Valdez e dele resultou um conjunto de tarefas propostas pelos presentes, divididos em três grupos, cujos resultados serão apresentados em assembleia aos alunos, professores e pais no próximo dia 10 para debates e planejamento do 2º semestre.

Na verdade, esta foi a primeira de outras imersões com a finalidade de, juntos, construirmos uma nova escola que fale mais alto às crianças e aos jovens e de uma forma mais bonita e significativa.

Mesmo o último andar sendo muito longe, já começamos nossa subida porque é lá que queremos que a nossa escola faça morada.

Hilda Mussa Tavares.
Diretora do Colégio Santos Dumont.

sábado, 4 de julho de 2015

I Imersão Pedagógica do Colégio Santos Dumont

"Estimulando a coragem ao invés do medo; a autonomia ao invés da submissão; o protagonismo, ao invés dopaternalismo; a afetividade, ao invés do ódio." 
(Pistrak)









sexta-feira, 26 de junho de 2015

Visita do Professor José Pacheco

O Colégio Santos Dumont teve a honra de receber a visita do Professor José Pacheco, fundador da Escola da Ponte, em Portugal.



Especialista em Leitura e Escrita, é mestre em Ciências da Educação pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto.

Coordenou desde 1976, a Escola da Ponte, da qual é idealizador, instituição que se notabilizou pelo projeto educativo baseado na autonomia dos estudantes, até à data da sua aposentadoria.

Está desde Abril de 2011 a colaborar diretamente no Projeto Âncora, uma ONG em Cotia, São Paulo do Brasil, que segue o mesmo ou idêntico modelo de ensino .

É autor de livros e de diversos artigos sobre educação, definindo-se como "um louco com noções de prática".

José Pacheco esteve pela manhã no Colégio Santos Dumont, quando conversou com alunos e professores, e aina jogou partidas de Xadrez com nossos alunos.




quinta-feira, 25 de junho de 2015

Aula não ensina, prova não avalia

José Pacheco, o educador, escritor e ex-diretor da Escola da Ponte, em Vila das Aves (Portugal), faz duras críticas ao atual sistema educacional brasileiro. Para ele, só há dois motivos para a situação permanecer como está: ou os responsáveis por essa área no Brasil são incompetentes ou são corruptos. Pacheco, que é um dos criadores de uma das melhores escolas da Europa, está agora envolvido em projetos educacionais no Brasil. Nessa entrevista, o pedagogo enumera os diversos e profundos problemas que afetam a educação das crianças e jovens do país.